Categoria: ‘Coordenador Geral’

“Os projetos de desenvolvimento de uma nação não podem partir de grupos empreendedores, mas das aspirações de seu povo”.
Dr. Ronaldo Fontes
11/04/2014

“A conquista e manutenção da honra e da dignidade de seu povo deve ser a essência da vida de um político”.
Dr. Ronaldo Fontes
11/04/2014

Manifestações populares e o resultado político. O cinismo vai às ruas.

As movimentações populares espontâneas que ocorreram no ano passado, possuem interesse na resolução imediata de problemas crônicos, determinados por estados onde imperou a cleptocracia durante décadas.
Contudo, apesar de podermos considerar um primeiro passo para a formação de uma consciência política, essas reivindicações com caráter imediatista, não são suficientes para incitar mudanças estruturais. É inquestionável que essa movimentação espontânea da população ordeira é fundamental como ponto de partida para demonstrar a insatisfação, de forma legítima.
Todavia, se faz necessária uma organização política que tenha objetivos claros, com estratégias determinadas para alcançar as transformações desejadas, sem as quais o movimento se transformará em luta sindical, passando ao largo das reformas estruturais de estado a ser conquistadas.
Sem essa organização política, os movimentos ordeiros das ruas não conseguirão formular objetivos a ser alcançados e para isto é obrigatório o conhecimento das verdadeiras causas que impedem o desenvolvimento do país. Ou seja, em primeiro lugar, deve-se conhecer o adversário, seu poder e suas fraquezas.
Os movimentos de massa ordeiros, com o passar do tempo perdem sua eficiência uma vez que as reinvindicações são isoladas, não organizadas e de caráter imediatista, portanto, difíceis de serem premiadas. O adversário percebe essas deficiências e investem em seu enfraquecimento, criando falsos líderes ou desviando o rumo das manifestações, utilizando os burros sem iniciativa que são as “buchas-de-canhão”, até o aniquilamento do movimento.
A população ordeira deve ter muito cuidado para não entrar em barcos furados, assim também as Forças Armadas que estão sendo chamadas por essa gente ignorante que em realidade nada mais são que pelegos do comunismo, travestidos de patriotas. “Não são esses os líderes que desejamos”. Esses não têm capacidade intelectual para isso, são reféns de ideologias e seus patrões.Essas falsas lideranças não aceitam que o partido político seja o caminho para a democracia. E por que isso?
Porque eles já têm o partido político, seu desejo é intimidar e bloquear qualquer ação contrária a seus interesses espúrios e de seus chefes.
É imperioso que se construa uma organização política com muitos quadros. Que essa consciência política seja gerenciada, com divisão de tarefas, em nível mais elevado e com domínio dos conhecimentos científicos, englobando todas as classes, fazendo com que os objetivos sejam de caráter coletivo, regionalmente, com a participação do povo e exprimindo seus anseios.Essas falsas lideranças estão longe e não desejam isso.
Portanto, é o Partido Político, no atual estado de direito que deve possuir as características fundamentais para levar as forças patrióticas, ordeiras e legítimas ao poder, com conhecimento, inteligência e muita perseverança.

Dr. Ronaldo Fontes

STF e os Mensaleiros.

Quadrilhas se entendem através da palavra e discordam através de chumbo.

Em caso de prevenção, elimina-se o hospedeiro.

O Centro de Atenção Integrada em Saúde Mental Phillipe Pinel Caesmi, localizado em Pirituba, é referência no tratamento de dependentes químicos na cidade de São Paulo. Os dependentes são encaminhados pelo CRATOD (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas). A prevalência é de indivíduos provenientes da cracolândia, 28:2, todos do sexo masculino. Não se sabe informar porque não estão internando mulheres. Praticamente 100% deles possui passado criminoso com pena de prisão cumprida, geralmente por latrocínio(assalto seguido de morte) para compra de drogas.
A história se repete: entram no mundo das drogas levados pelos pais, parentes, amigos com a tenra idade de 12 anos, através do uso da maconha e as causas mais frequentes são: abandono, agressão, falta de estrutura familiar. Eles vem de todas as classes sociais e somente procuram auxílio quando encontram-se em estado lastimável de saúde, desnutridos, desidratados, infectados, esgotados fisicamente.
Permanecem no máximo durante 30 dias. A grande maioria dos viciados encaminhados ao Centro, é proveniente da cracolândia e assim que chegam às unidades de tratamento, são medicados indistintamente com antidepressivos, anti-psicóticos e ansiolíticos. Têm à sua disposição uma equipe de profissionais constituída de psicólogos, terapeutas ocupacionais, psiquiatras, clínicos e assistentes sociais e um corpo de enfermagem experientes. Os 30 dias de internação nesse Centro, são insuficientes para fazer um tratamento sério e adequado. Recebem alta com o estado clínico melhorado, recuperados da desidratação e parcialmente da desnutrição, porém em condições de se auto-sustentar.
Todos invariavelmente retornam à cracolândia, retornando ao ciclo vicioso, local que recebem dos traficantes, 50 “blocos”, com são chamadas as pedras de crack, a cada três horas. Cada bloco é vendido a R$ 10,00. Ele devolve em dinheiro ao traficante, que geralmente é uma fornecedora e não o traficante real, o valor de 35 blocos, ou seja, R$ 350,00 a cada três horas.
Ele é obrigado a ter dois “seguranças” para garantir que não será assaltado por outros viciados da região e divide portanto os 15 blocos que lhe pertencem, em três partes, cinco blocos para cada um, ele e os dois seguranças. Essa é a forma que ele se mantém no mundo das drogas.
Assaltam e matam por um celular ou um par de tênis, trocam a mercadoria por uma pedra de crack no valor de R$ 10,00. Tivemos a oportunidade de conversar com um deles, um indivíduo frio, sem o menor escrúpulo, um verdadeiro monstro, que nos revelou ter assaltado uma mulher acompanhada de seu filho de sete anos e declarou: “dei um tiro e matei a criança para ver a mãe gritar e eu sentir mais adrenalina no corpo”.
Funcionários do Centro nunca tiveram conhecimento de que algum dos dependentes tivesse se recuperado.
A ciência biológica possui um princípio básico: quando há um agente infeccioso, ele geralmente utiliza um hospedeiro para manter-se e poder infectar outros organismos, reproduzir-se e provocar doença. Para fazer a prevenção da doença, elimina-se o hospedeiro. Como por exemplo no caso da dengue: matamos o mosquito.
No caso em questão, as drogas são o agente causador da doença e o hospedeiro é o traficante que deve ser eliminado. Para o bem das nossas crianças.
O Coordenador

lula e dilma trocam casas populares para população carente, por samba, cachaça , futebol e camisinha.

Se os recursos até agora diponibilizados pelo governo para dívidas perdoadas e torneios internacionais fossem destinados a construção de casas populares para índios, quilombolas, sem teto, drogados e alguns anistiados, poderiam ser entregues dois milhões e setecentas mil moradias gratuitamente.
Porém o governo prefere entregar seleção , cachaça, camisinha e samba de graça, enganando a população que os coloca no poder, ao invés de lhes proporcionar uma vida digna e honrada cuidando do futuro dos filhos debaixo de um teto familiar.
São, antes de prevaricadores, incompetentes. Outros adjetivos mais fortes deverão ficar por conta do jornalismo investigativo(se é que ele ainda existe), do Tribunal de Contas da União, Ministério Publico e Supremo Tribunal Federal. Será que esses caras dormem? Ou são todos chapa vermelha do governo comunista?
A história não lhes negará o devido lugar.

Dívidas perdoadas do governo lula: U$ 1 bilhão e meio
Dívidas perdoadas no governo dilma: U$ 3 bilhões e meio
Gastos com os Jogos Panamericanos: U$ 3 bilhões e meio
Gastos com a Copa da Confederações: U$ 4 bilhões
Gastos até agora com a Copa do Mundo:US 30 bilhões(superior a soma dos gastos das últimas três Copas do Mundo de Futebol)
Gastos previstos com as Olimpíadas(até agora) U$ 30 bilhões

Total dos gastos: SETENTA E DOIS BILHÕES E MEIO

Confira os números da preparação alemã, sul-africana e brasileira:

2005 – Alemanha – custo total: R$ 1,32 bilhão

Cinco sedes:

Waldstadion – Frankfurt (4 jogos)
Construído em 1925. Reforma: de julho de 2002 a maio de 2005
Custo: R$ 488,8 milhões
Capacidade: 48,1 mil

RheinEnergieStadion – Colônia (3 jogos)
Construído em 1923. Reforma: de dezembro de 2001 a junho de 2004
Custo: R$ 286 milhões
Capacidade: 46,1 mil

AWD Arena – Hannover (3 jogos)
Construído em 1954. Reforma: de março de 2003 a dezembro de 2004
Custo: R$ 163,8 milhões
Capacidade: 44,6 mil

Zentralstadion – Leipzig (3 jogos)
Construído em 1956. Reforma: de dezembro de 2000 a março de 2004
Custo: R$ 235,5 milhões
Capacidade: 44,2 mil

Frankenstadion – Nuremberg (3 jogos)
Construído em 1928. Reforma: de julho de 2002 a abril de 2005
Custo: R$ 145,6 milhões
Capacidade: 41,9 mil

2009 – África do Sul – custo total: R$ 240,5 milhões

Quatro sedes:

Ellis Park – Johanesburgo (5 jogos)
Construído em 1982. Reforma concluída após março de 2009
Custo: R$ 55 milhões
Capacidade: 61 mil pessoas

Loftus Verfeld – Pretória (3 jogos)
Construído em 1906. Reforma concluída em 7 de fevereiro de 2009
Custo: R$ 40,8 milhões
Capacidade: 50 mil pessoas

Free State – Bloemfontein (4 jogos)
Construido em 1952. Reforma concluída após março de 2009
Custo: R$ 55 milhões.
Capacidade: 48 mil pessoas

Royal Bafokeng – Rustemburgo (4 jogos)
Construído em 1999. Reforma concluída após março de 2009
Custo: R$ 89,7 milhões
Capacidade: 42 mil pessoas

2013 – Brasil- custo total: R$ 3,97 bilhões

Seis sedes:

Maracanã – Rio de Janeiro (3 jogos)
Construído em 1950. Reforma deve ser concluída em 28 de fevereiro de 2013
Custo: R$ 859,9 milhões
Capacidade: 76 mil pessoas

Mineirão – Belo Horizonte (3 jogos)
Construído em 1965. Reforma deve ser concluída em 21 de dezembro de 2012
Custo: R$ 695 milhões
Capacidade: 62 mil pessoas

Castelão – Fortaleza (3 jogos)
Construido em 1973. Reforma deve ser concluída em 18 de dezembro de 2012
Custo: R$ 518,6 milhões
Capacidade: 67 mil pessoas

Nacional Mané Garrincha – Brasília (1 jogo)
Construído em 1974. Reforma deve ser concluída em fevereiro de 2013
Custo: R$ 812,2 milhões
Capacidade: 71 mil pessoas

Fonte Nova – Salvador (3 jogos)
Construído em 1951. Reforma deve ser concluída em fevereiro de 2013
Custo: R$ 591,7 milhões
Capacidade: 65 mil pessoas

Arena Pernambuco – Recife (3 jogos)
Construção deve ser concluída em abril de 2013
Custo: R$ 500,2 milhões
Capacidade: 46 mil pessoas

Jubran sucumbiu galhardamente.

Ivan Jubran
24 de janeiro de 2014.

Quis o Senhor, que seu nome não ficasse vinculado ao aniversário de São Paulo e ofuscasse a comemoração da cidade que o abraçou durante toda sua vida.
A vaidade ficava rubra de vergonha apenas pelo fato de existir e afastava-se dele, assim como a soberba e a prepotência. Um trio demoníaco que ,com a luminosidade de Jubran, se escondia nas profundezas dos bueiros e nos cantos dos bêcos.
Chegou com um coração cansado de trabalhar e ser agredido constantemente. Contudo, também quis o Senhor que ele encontrasse algumas pessoas que lhe ofereceram o justo remédio por várias vezes, o que contribuiu com a possibilidade de continuar a acolher seus amigos e familiares em seu interior, durante mais de uma década.
Uma alma simples e generosa, sabia pedir como ninguém, justa e dignamente, e a contrapartida, feita através de valores humanos insólitos.
Hoje, Jubran se foi . Seu caminho, aqueles que o conheceram sabem qual será. Todavia, o criador jamais contará com um colaborador tão humilde, porém fiel , cortês e pitoresco quanto ele.
Na reta de saída deparou-se com um de seus benfeitores: Dr. Paulo Chizzola, que o ajudou durante muito tempo e soubemos por ele, que mesmo muito combalido conseguiu expressar aquele sorriso fraternal que conhecemos. Portanto temos a certeza de que ao olhar o Dr. Paulo, sorriu, porque em seus olhos enxergava a todos nós.
Vá em paz Jubran, um dia vamos fazer a revolução necessária por aí também. Porque daqui de baixo você sabe: parece que o céu já esqueceu. Se puder dar uma mãozinha, fale com o chefe. Vê se ele pode ajudar pois nossa voz ainda é fraca, mas a causa, justa.

*Ivan Jubran- Conselheiro do Foro do Brasil
Locutor do DVD Conjuntura Nacional Atual
Um brasileiro Patriota

Dr. Ronaldo Fontes

Divulgação
-

Categorias
Gallery
DSCN1811 DSCN2000 CMiguez-Heitor De Paola DSCN1987 Gen. A. Heleno e Cel. Parra Dias D. Joaquim
Statistical data collected by Statpress SEOlution (blogcraft).